Neurociência aplicada em sala de aula: estratégias para motivar alunos

Objetivo Geral:
Compreender como a criança e o adolescente desenvolvem as áreas da linguagem e da matemática e como ocorre a aprendizagem. Repensar o papel do professor para atuar com essa faixa etária e como estimular a aprendizagem das crianças em sala de aula.

Público Alvo:
Professores da Educação Infantil e Ensino Fundamental I, Coordenadores e auxiliares.

Professora:
Renata Aguilar
– Licenciatura em Educação.Bacharel em Educação Física;
– Pós-graduada em Psicopedagogia com atuação institucional e clínica;
– Pós-graduada em Administração Escolar;
– Curso de Extensão em Neuropsicologia (PUC);
– Autora dos livros: O Lúdico na Educação Infantil (2004); O Lúdico no Ensino Fundamental- uma abordagem psicopedagógica (2011); O Lúdico na Escola (2016), Jogos e Brincadeiras para desenvolver os conteúdos programáticos (2017); Coordenador Pedagógico- subsídios para a atuação na realidade escolar(2018).

Conteúdo Programático:
Conhecer os mecanismos cerebrais da criança e como o professor poderá facilitar a aprendizagem através de diferentes recursos e estratégias. Identificar em quais áreas cerebrais acontecem a aquisição da linguagem e do raciocínio logico, da atenção e as funções executivas.

Compreender as funções executivas e suas áreas, como estimular e favorecer a atenção dos alunos em sala de aula. Exemplos de atividades musicais, brincadeiras e histórias que favoreçam a aquisição dos conteúdos programáticos. Sala de aula invertida e mapas conceituais como estratégias para estimular áreas cerebrais dos alunos favorecendo a aquisição do conhecimento através de uma aprendizagem criativa.

Obs: Os conteúdos poderão sofrer pequenos ajustes de acordo com interesses e necessidades do grupo.

Metodologia:
Aula expositiva